A tiara de Kent Pearl Festoon

Adoro conferir os detalhes preciosos e a engenharia que está por trás das tiaras mais importantes da joalheria. Pode ter certeza: em cada uma delas, além de pedras e metais preciosos, sempre há um design bem elaborado, daquele tipo que valoriza os elementos de valor da joia com as aspirações, seja de beleza ou status, de quem vai usar o objeto.

A tiara de Kent Pearl Festoon é uma dessas peças que carrega em seu DNA a elegância de uma verdadeira joia digna de uma rainha. A peça vem da coleção de um dos ramos da família Windsor: os Kents. Feita com diamantes e delicadas pérolas, pertenceu à princesa Marina da Grécia e da Dinamarca.

E o que tem essa tiara de especial? Eu a considero uma obra da joalheria porque é uma peça muito bem equilibrada, que tem mais de cem anos e continua atual. Aparentemente pode até parecer simples, mas olhando com atenção aos detalhes, se percebe o requinte em cada voluta do seu design clássico e atemporal, com uma série de cumes cravejados de diamantes, cada um arrematado por uma pérola.

A peça é uma referência importante especialmente para noivas, pois têm como elementos principais a pérola e os diamantes, que sempre são muito bem-vindos no dia do sim.  A tiara original era um pouco mais baixa, mas a princesa Michael aumentou sua altura adicionando uma série de pérolas na base.

A trajetória dessa preciosidade não é comprovada, mas se acredita que tenha sido criada por volta da virada do século XX, possivelmente por Cartier. Mas fato é que era uma das preferidas da princesa Marina, que a usou durante toda a sua vida e também ocasionalmente emprestava a tiara para sua única filha, a princesa Alexandra. Mas quando Marina morreu em 1968, a tiara foi deixada para o filho mais novo de Marina, o príncipe Michael de Kent e ainda hoje é lembrada sempre que se fala em tiara de pérolas.

Uma bela inspiração para as noivinhas que adoram uma tiara clássica!

Beijo, beijo!

Miguel Alcade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *