fbpx

Princesa Beatrice se casa com tiara da avó

Que saudade a gente está de um bom casamento, né minha filha? E vejam só: quem quebrou esse jejum foi a princesa Beatrice. Neta da Rainha Elizabeth, ela se casou no último dia 17 de julho com o italiano Edoardo Mapelli Mozzi. Ainda não foi como a gente espera, cheio de convidados e abraços, mas já é um bom sinal!

A cerimônia foi privada e aconteceu na Capela Real de Todos os Santos no Royal Lodge, no castelo de Windsor. Segundo consta, foi o melhor casamento desde a imposição do distanciamento social. O casal estava noivo desde setembro passado e tinha planejado originalmente se casar em 29 de maio. Eles reagendaram o evento devido à pandemia e agora finalmente realizaram seu sonho… E com convidados e tudo, vejam que alegria! A cerimônia teve a presença inclusive da rainha Elizabeth, do príncipe Philip, da irmã da noiva, a princesa Eugenie e o marido, James Brooksbank, entre outros membros próximos da família.

Beatrice surpreendeu a todos ao reciclar o vestido que a avó, a Rainha Elizabeth II, usou em um jantar de estado oferecido à ela em 1967, em Roma. Desenhado pelo inglês Norman Hartnell, o requintado vestido marfim é feito de tafetá paduasoy e leva aplicação de muitas pedrarias.

Adornando o vestido histórico, a princesa usou a magnífica tiara ‘Queen Mary’s Fringe Tiara´, que também pertence a Elizabeth. A joia foi utilizada pela primeira vez em 1947, quando Elizabeth se casou com o Príncipe Philip. Segundo a imprensa britânica, a rainha guardou a tiara especificamente para Beatrice.

A tiara, que também pode ser usada como colar, foi feita para a Rainha Maria em 1919. A joias tem uma história bem curiosa. Quando Elizabeth estava se vestindo no Palácio de Buckingham antes de partir para o seu casamento, a tiara quebrou. Imagine só o susto da noiva! Por sorte, o joalheiro da corte estava de prontidão e foi levado às pressas para consertar a peça. Dessa vez, felizmente, não houve nenhum susto. Deu tudo absolutamente certo nesse primeiro casamento real pós-pandemia. Que venham muitos outros!

Beijo, beijo!

Miguel Alcade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *