Tiara, uma história de amor

É inegável o poder de uma tiara. Entre todas as joias e recursos para realçar a beleza de uma mulher, essa é a peça mais poderosa definitivamente! Duvida? Então experimente entrar em um ambiente repleto de pessoas com uma tiara. Imediatamente toda a atenção estará literalmente sobre os seus ombros!

Adoro esse efeito mágico que a tiara tem de roubar os olhares e revelar, num só lance, todo empoderamento de uma mulher. Essa dádiva vem da ligação intrínseca que essa joia tem com a realeza. A palavra tiara tem origem em um termo persa usado para representar os cocares (adornos que simbolizam o status ou classe de uma tribo) altos usados pelos reis.

Os gregos e romanos antigos usavam coroa de flores ou folhas, enquanto os líderes do Irã peças que ficavam bem acima da cabeça (e serviram inspiração para o adorno de cabeça usado por Natalie Portman em Guerra nas Estrelas). Até o final do século 18, o estilo inspirado no neoclassicismo fascinou o mundo das tiaras. Esse apogeu pode ser representado pela imperatriz Josephine, esposa de Napoleão.

Reza a lenda que, desde 1780 a joalheria de luxo de Paris produziu mais de 2.000 tiaras para a realeza e membros da aristocracia.  A Chaumet, uma das grifes preferidas da realeza, tem um arquivo com mais do que 400.000 desenhos de tiaras e coroas, com inspirações do romantismo, naturalismo, belle-epoque e art deco.

Já no inicio do século XX,  a tiara se tornou a joia principal nas altas classes na Europa. E vejam só que ideia maravilhosa, meninas: na Ópera de Paris aconteciam eventos denominados “noites da tiara”, onde as senhoras da nobreza ostentavam suas tiara de design cada vez mais luxuoso. Amei essa ideia! Que tal a gente criar eventos desse tipo aqui no Brasil? Rsrsrs.

A Cartier é outro nome que merece menção na história das tiaras. No final do século 19, o fundador Louis Cartier foi inspirado pelo movimento art nouveau para criar joias fluidas, pioneiras no uso da platina, que foi valorizada por sua força e flexibilidade. Em seu casamento com o príncipe William em 2011, Kate Middleton usava uma tiara Cartier de 1936. Comprada pelo rei George VI como presente de aniversário para sua esposa Elizabeth, ela possui quase 1.000 diamantes brancos e foi apresentada à rainha Elizabeth II pelo seu 18º aniversário em 1944. Curiosamente, a duquesa de Cambridge usou uma tiara apenas algumas vezes ao longo de seus deveres reais. Acho uma pena, pois o modelo é muito elegante e combina com o estilo da Kate.

Felizmente, por ser poderosa e as mulheres adorarem usar tiaras, elas não se restringiram à realeza. Além das noivas, atrizes, celebridades e empoderadas em geral gostam de contar com essas peças como marca da sua personalidade.  Elizabeth Taylor é uma dessa divas que amavam as tiaras e sabiam como extrair delas toda magia. Tinha alma de Rainha e não tinha medo de mostrar isso ao mundo e, por isso, merece todo o nosso amor e gratidão!

Beijo, beijo!

Miguel Alcade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *