fbpx

Alianças personalizadas, sonhos sob medida

Escolher as alianças de casamento não é tão importante quanto escolher um parceiro, mas é quase! Rsrsrs. Afinal, se trata da joia mais importante do casal, e também uma peça que será usada todos os dias de suas vidas! É muita responsabilidade, não é mesmo noivinhas?

Justamente por todas essas razões, precisa ser bem pensado antes de sua aquisição. Há uma variedade enorme de modelos, que vão do clássico ao mais arrojado, mas eu sempre incentivo o par a pensar na possibilidade de uma aliança personalizada.

Cada vez mais desejamos reconhecer a nossa identidade através de peças simbólicas, que valorize quem somos. E nada melhor do que partir do zero e construir uma joia que tenha detalhes marcantes da história de amor que se consolidará a partir do casamento.

Quem procura modelos prontos muitas vezes sente suas expectativas frustradas ao se deparar com opções sem nenhuma identidade pessoal. Para que a confecção da aliança tenha esse caráter simbólico e se conecte com a história do casal, é preciso que o processo de confecção das joias seja singular, único, verdadeiramente exclusivo.

Sem contar que o próprio processo de elaborar o conceito, sugerir o desenho da aliança e acompanhar a confecção das alianças, do esboço ao acabamento final, se transforma em um rito especial que antecede a união. Dá um outro sentido às joias, um sabor incomparável, repleto de sentimento.

Com a participação dos noivos, o resultado torna-se totalmente exclusivo. É uma oportunidade de sair do convencional e ter algo de extremo valor afetivo. As alianças personalizadas permitem reforçar o símbolo de comunhão, de modo que os noivos possam até gravar marcas ou dizeres que remetem à sua história.

Evidentemente que eu aplico todo o meu conhecimento em joalheria para transformar essas ideias e conceitos em alianças de desejo. Não é necessário que o casal crie a peça, basta que sonhem juntos. A partir daí eu e minha equipe de artesãos fazemos todo o trabalho. Claro, sempre com muito amor!

Beijo, beijo!

Miguel Alcade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *